Donos de imóveis com risco de desabamento recebem laudos e notificação da Defesa Civil

Os proprietários de três imóveis na rua Henrique Martins, Centro, que apresentam risco de desabamento em virtude de fundações comprometidas e erosão sobre uma galeria antiga de águas pluviais, receberam notificação da Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), na sexta-feira (15/5). Eles também tomaram ciência dos laudos emitidos pela Defesa Civil do Município, Corpo de Bombeiros e Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf).

Nesta segunda-feira (18/5), uma reunião entre as secretarias será realizada para definir futuras ações para resguardar a segurança pública patrimonial em razão dos riscos estruturais encontrados no local. De acordo com o diretor-presidente do Implurb, Cláudio Guenka, uma nova vistoria será realizada na área.

Os três laudos apontam risco iminente de desabamento das edificações. Na vistoria realizada emergencialmente no último dia 7, quando parte da via em frente aos imóveis desabou, abrindo uma cratera, foi verificado um rompimento na galeria que foi construída na época dos ingleses, que está com sobrecarga pela construção dos prédios e suas fundações, além de diversas ligações de águas pluviais e servidas através de dezenas de tubulações.

Estruturas

O imóvel número 167 tem dois pavimentos, estrutura em concreto armado e apresenta patologias de fissuras, trincas e rachaduras na fachada. O prédio no n°155 tem 4 andares, também apresentando patologias na estrutura, trincas e rachaduras no revestimento cerâmico na fachada do prédio, além de fundações não adequadas para a quantidade de pavimentos. E o imóvel no número 149 tem 5 pavimentos, com os mesmos problemas: fissuras, trincas e rachaduras na fachada do prédio.

Na semana passada, a Seminf fez a ação para correção emergencial e contenção da rede de drenagem na rua Henrique Martins. A demolição dos imóveis é necessária para providenciar a solução definitiva do risco de desabamento e da erosão na galeria, que pode comprometer imóveis vizinhos.

Um relatório da Subsecretaria de Obras Públicas (SSOP) da Seminf concluiu, em razão do carreamento do solo, as fundações dos imóveis foram comprometidas, mostrando-se grave a situação e com grande risco de desabamento. A recomendação, então, é para demolição das edificações e recuperação da galeria, eliminando o risco de desabamento e comprometimento de outros prédios vizinhos.

Os imóveis estão desocupados, sem atividade comercial ou ocupação, e a área está isolada. A Defesa Civil, devido à vulnerabilidade na área, solicitou que os estabelecimentos comerciais permaneçam fechados por medida de segurança.

“São, na verdade, dois problemas distintos. Primeiro a galeria, que foi limpa e onde identificamos muitas ligações clandestinas. É uma construção antiga, da época dos ingleses, e que está com sobrecarga pela construção de um imóvel na sua superfície”, explica o secretário da Seminf, Kelton Aguiar.
Ainda segundo Kelton, as bases dessa fundação apresentam fissuras e o prédio terá que ser demolido para a correção total da galeria subterrânea. A galeria tem cerca de seis metros e feita a correção paliativa e a água está com seu fluxo normal, mas para a recuperação completa a estrutura do imóvel terá que ser demolida.

Denúncias sobre obras irregulares e afins são atendidas após formalização enviando email para os endereços diskordem.implurb@pmm.am.gov.br ou ouvidoria.implurb@pmm.am.gov.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *