André Marsílio defensor da BR-319 festeja iniciativa do ministro na BR-319

Para entender a manutenção da rodovia:

Os serviços de manutenção foram divididos em três lotes de obras. O primeiro possui 82,2 km de extensão e vai do km 178,5 (rio Tupãna) até o km 260,7 (início da travessia do rio Igapó Açu). O segundo lote vai do km 261,1 (fim da travessia do rio Igapó Açu) até o km 346,2 (entroncamento com a BR-174/AM e a rodovia estadual AM-364), totalizando 85,1 km de extensão. O terceiro lote tem 86,9 km e vai do Entroncamento BR-174/AM (B)/AM-364 (km 346,2) ao Igarapé Caetano (km 433,1). Estão previstos os seguintes serviços no contrato: recomposição do revestimento primário da pista, com adição de cimento, areia e brita; recomposição mecanizada de aterro para elevação do corpo estradal (nos segmentos críticos); colocação de pedra rachão nos segmentos críticos, de forma a evitar pontos de atoleiros durante o período chuvoso; limpeza e desobstrução de dispositivos de drenagem e execução e recuperação de valetas laterais para drenagem. Em todo o segmento, as pontes de madeira passarão por serviços de manutenção/recuperação.

Para André o fim da novela da BR-319 está proximo. ” A BR-319 foi explodida, temos consequencias deste fato concreto até hoje, a volta da manutenção a todo vapor vai garantir a trafegabilidade o ano todo até ser aprovado o estudo de impacto ambiental que está na mesa do IBAMA para ser aprovado, o fim desta novela está chegando”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *